O Director provincial do STAE em Manica, diz que o órgão que dirige tem conhecimento de alguns ilícitos eleitorais que podem estar a manchar o processo de caça ao voto, com destaque para sobreposição de cartazes, obstrução de material de propaganda de um ou outro partido e/ou candidato, entre outros.

“É verdade que nós como órgãos eleitorais temos detectado com alguma insatisfação a questão da fixação de material gráfico nos sinais de trânsito. Queremos lançar um apelo aos partidos políticos para sensibilizarem os seus membros e actores, a evitarem afixação de material de propaganda nos sinais de trânsito, porque além de constituir ilícito, propicia a ocorrência de acidentes”, disse Luciano José.

O dirigente falou igualmente da formação de formadores nacionais para os membros das mesas de voto, processo que arrancou na quarta-feira, onde segundo avançou, estão a ser capacitados 36 candidatos, provenientes dos 12 distritos.

“Terminada a formação, aqueles que forem aprovados de acordo com as habilidades que forem demonstradas e capacidade de retenção, bem como aplicação das matérias a serem ministradas, serão contratados para cada um dos distritos dois formadores que deverão formar os formadores provinciais dos membros das mesas de voto”, precisou.

Ao nível de Manica foram inscritos 893.447 eleitores, número que fizeram afixar 17 mandatos para Assembleia da República e 80 para Assembleia Provincial.

O País