Indivíduos desconhecidos invadiram a sede da Renamo na Cidade da Maxixe, província de Inhambane, e roubaram material de propaganda daquela formação política.

Para lograr os seus intentos, os malfeitores arrombaram as portas e janelas da infra-estrutura e levaram consigo diverso bens, nomeadamente, material de propaganda, constituído por bandeiras e panfletos com a imagem do candidato do partido, Ossufo Momade, e um computador contendo dados dos membros.

Ao fim de 13 dias de campanha eleitoral, a província de Inhambane já registou sete casos de ilícitos eleitorais, oficialmente reportados, caracterizados, maioritariamente, por remoção de material de propaganda fixado em diversos pontos.

Apesar destes episódios, desde o início da campanha eleitoral a província de Inhambane tem se mostrado das mais calmas do País.

O País