Um padre católico foi preso por suspeita de desviar cerca de R$ 400 mil da paróquia que cuidava e usar o dinheiro com homens conhecidos por meio do aplicativo de paquera Grindr. Ele também teria feito outras despesas ilícitas.

Joseph McLoone, de 56 anos, que reside na cidade de Downingtown, no estado americana da Pensilvânia, cuidava dos fiéis desde 2010. Há um ano, suspeitas sobre seu comportamento começaram a ser levantadas.

Os investigadores descobriram que o clérigo mantinha uma conta secreta na qual depositava os valores desviados das doações, segundo a revista Philadelphia Magazine. Com isso, ele não apenas transferia dinheiro para homens que conhecia pelo aplicativo, como bancava uma vida de luxos que incluiu até mesmo o aluguel de uma casa de veraneio em Nova Jersey.

Metrópoles