Um enfermeiro é suspeito de ter assassinado uma mulher no distrito de Vandúzi, em Manica. A contas com a polícia o indiciado nega as acusações que recaem sobre si e diz que a finada foi morta por bandidos.

A vítima que em vida respondia pelo nome de Flora Razão, de 28 anos de idade, terá sido assassinada pelo enfermeiro que jurou dar valor a vida. Ou seja, o suspeito do acto macabro é um enfermeiro afecto no Hospital Distrital de Sussundenga, que na última sexta-feira terá convidado Flora para uma sessão de bebedeira, e aquela não mais regressou ao convívio familiar, depois de ter sido desferida golpes fatais.

Inconsolável, a família clama por justiça.

O País