Os jornalistas Amade Abubacar e Germano Daniel Adriano, que foram presos em Cabo Delgado, foram soltos, sob termo de identidade e residência.

Os dois jornalistas  são acusados de difundir mensagens desanonatórias contra os membros das Forças Armadas de Defesa de Moçambique, através de conta de conta do facebook que anunciava ataques que ocorriam nas aldeias do distrito de Macomia, informa o MISA em comunicado.

Germano é também acusado de estar envolvido na prática de crimes de violação de segredo do Estado por meios informáticos e instigação pública.

“Amade Abubacar e Germano Adriano irão responder às acusações do Ministério Público em liberdade, enquanto o MISA-Moçambique, através dos seus advogados, continua a produzir evidências para provar, em Tribunal, a sua inocência; assim como restituir a verdade jurídica em torno do caso”, lê-se no comunicado.

O País