Uma adolescente encontra-se detida nas celas da PRM das celas da PRM em Quelimane, indiciada de ter oferecido o seu bebé recém-nascido à sua amiga para que esta registasse a criança como se fosse sua.

A adolescente tentou enganar os seus familiares, afirmando que a criança nasceu sem vida, mas estes não acreditaram na história e, investigando o caso descobriram que ela ofereceu o bebé a amiga, que também se encontra detida.

Segundo o porta-voz da polícia naquele ponto do país, a adolescente entregou a criança porque o pai não quis assumir a paternidade, e ela não tem condições para cuidar do bebé.

A amiga que recebeu a criança, fingiu estar grávida durante nove meses, carregando uma falsa barriga. Segundo o marido da falsa gestante, ela não o deixava tocar, simulando dores fortes e uma gravidez de risco.

Folha de Maputo