Presidente da República distancia-se dos pronunciamentos do ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação sobre a integração dos homens da Renamo nas Forças Armadas de Defesa de Moçambique. Filipe Nyusi confirma a integração de apenas 14.

Vinte e quatro horas depois de o ministro dos Negócios Estrageiros e Cooperação ter anunciado que mais de 400 homens da Renamo foram integrados nas Forças Armadas de Defesa de Moçambique, Filipe Nyusi esclarece que os homens a quem José Pacheco se refere, são os desmobilizados do último curso extraordinário de agentes especiais e não da Renamo.

O Presidente da República sublinhou, ainda, que o processo de reintegração dos homens residuais da Renamo está a registar alguns avanços, mas reconhece que nalgumas vezes existem dificuldades que com o tempo poderão ser ultrapassadas.

Estes pronunciamentos foram feitos esta terça-feira, em Maputo, à margem da habitual conferência de Imprensa do Conselho de Ministros.

O País