Cerca de dois mil comprimidos, na sua maioria para tratar infecções, foram roubados no fim da tarde de segunda-feira (11), num dos armazéns de medicamentos do Hospital Central da Beira. O suposto autor do roubo foi neutralizado pela polícia da República de Moçambique e agentes de uma segurança privada afectos a aquela unidade sanitária.

O indiciado que já foi surpreendido uma vez no ano passado na posse de outros fármacos roubados no mesmo hospital, é um agente de serviço há dez anos e tenta refutar o crime.

De acordo com a directora clínica do hospital central da Beira os medicamentos seriam suficientes para atender 28 pacientes padecendo de vários tipos de infecções.

Refira-se que há cerca de um ano que já não se reportavam casos de roubos de medicamentos no HCB depois de registos de muitos casos, graças  a um trabalho combinado de vigilância envolvendo a polícia e uma empresa de segurança privada.

O País