A polícia utilizou métodos coercivos para interditar uma marcha levada a cabo por um grupo da sociedade civil em apoio a Manuel de Araújo.

A polícia diz que os referidos membros não foram autorizados a fazer o desfile na urbe, sendo que estavam a embaraçar o trânsito.

Tudo começa por volta das oito horas, quando o referido grupo de membros apoiantes de Manuel de Araújo concentraram-se no famoso jardim dos namorados, para desencadear a marcha de repúdio a informações que circulam dando contas de que De Araújo não vai tomar posse.

Logo depois do início da marcha, a polícia rapidamente interditou e começou a recolher, com uso da força, alguns membros para o carro. Os mais resistentes eram batidos. Na ocasião uma mulher foi violentada pela polícia.

Foi um cenário típico de cinema. O trânsito ao longo da Avenida Eduardo Mondlane na entrada da cidade ficou momentaneamente interrompido e só veio a fluir assim que as pessoas se dispersaram e outras recolhidas a polícia.

O País