Em Moçambique, os edis eleitos nas autárquicas de 10 de Outubro de 2018 tomam posse nesta quinta-feira (07). Entretanto, permanece a dúvida se o edil de Quelimane também o fará.

Tudo começou quando o Conselho de Ministros decretou, em agosto de 2018, a perda do cargo de edil de Quelimane a Manuel de Araújo, quando este concorreu às autárquicas pela Resistência Nacional Moçambicana (Renamo, maior força da oposição), quando ainda cumpria as mesmas funções para o Movimento Democrático de Moçambique (MDM, a segunda maior força da oposição).

A alegação era de que o edil teria violado a nova Lei Autárquica, no seu ponto seis. Araújo recorreu ao Tribunal Administrativo (TA), que chumbou o seu recurso. Assim, o edil teve de abandonar o cargo em janeiro, estando Quelimane a ser gerida provisoriamente pelo presidente da Assembleia Municipal, Domingos Albuquerque.

DW