As autoridades moçambicanas detiveram, em Maputo, Ndambi Guebuza, um dos filhos do antigo Presidente da República, Armando Guebuza.

A Rádio Moçambique, emissora nacional, reporta que a detenção de Ndambi Guebuza surge em conexão com os empréstimos ilegais contraídos no período compreendido entre 2013 e 2014 pela Proindicus, Empresa Moçambicana do Atum (EMATUM) e MAM (Mozambique Asset Management), também conhecido por “Caso Dívidas Ocultas.

Os referidos empréstimos, calculados em mais de dois biliões de dólares, foram concedidos pelos bancos Credit Suisse e VTB da Rússia”.

Com a detenção de Ndambi Guebuza sobe para 10 o número de arguidos sob custódia das autoridades de justiça em conexão com o caso, incluindo o antigo ministro das finanças, Manuel Chang, que se encontra encarcerado na vizinha África do Sul onde aguarda pela decisão do tribunal sobre a sua eventual extradição para os Estados Unidos.

Entretanto oito arguidos ligados ao caso compareceram hoje no Tribunal Judicial da Cidade de Maputo, para a oficialização da sua detenção, nos termos da legislação moçambicana, que estabelece que uma pessoa detida deve ser levada a um magistrado dentro de 48 horas, para oficializar a detenção.

Folha de Maputo