Alexandre Chivale diz que Ndambi Guebuza não discutiu questões processuais porque entende que se trata de perseguição política que iniciou em 2015.

Alexandre Chivale diz ainda que o filho do antigo Presidente da República teme pela sua segurança. Acompanhe a curta entrevista que concedeu ao jornal O País logo depois do interrogatório que decorreu nas primeiras horas da tarde de ontem (18).

Qual foi a decisão do juiz e de que crimes é indiciado o seu constituinte?

A medida de coação que lhe foi aplicada é prisão preventiva. O juiz fundamentou como fundamentou e não é isso que está em causa. Talvez falarmos do estado de espírito do próprio Ndambi.

E como é que ele está?

Ele não discutiu muito a questão processual porque entende que desde 2015 que a sua família tem sido alvo de perseguições. É só imaginar que neste período de quatro anos foi barbaramente assassinada a irmã, houve e tem estado a haver campanhas vexatórias nas redes sociais contra a sua família, e o seu pai em particular. Mas mais do que isso, no ano passado houve uma tentativa de envenenamento de toda a família Guebuza por via de um pudim contaminado com pesticida orgânico fosfórico. Todos esses factos levam Ndambi Guebuza a temer pela sua segurança. O pedido que ele pediu-me que transmitisse é que se o problema é político e tem que ver com (ganhar) eleições, pede que seja o último da família Guebuza a ser sacrificado por isso. Ele disse claramente que teme pela sua vida ao se aplicar uma medida como esta e nos moldes em que tudo foi feito como se ele fosse foragido.

E como é que a família Guebuza reagiu à detenção de Ndambi?

A família está tranquila. Naturalmente que respeitam o trabalho dos órgãos de administração da justiça. Poderá não concordar, mas isso é outra coisa. Mas respeita e vamos reagir dentro daquilo que é permito pela legislação e dentro do processo.

Sabe dizer se haverá mais um mandado contra mais uma pessoa da família Guebuza?

Não sei de nada, como deve calcular. A única coisa que sabemos é que no sábado havia um mandado de apreensão. Ele apresentou-se para os efeitos dessa apreensão e findas as apreensões apresentaram um mandado de captura. Se há um outro mandado contra alguém da família Guebuza só a Procuradoria-Geral da República é que pode dizer. Nós não temos conhecimento.

O País