Um recluso foi espancado até à morte por 21 prisioneiros, na manhã de sexta-feira (18), no Estabelecimento Penitenciário Provincial de Maputo (ex-Cadeia Central), no município da Matola.

A vítima, cuja identidade não foi revelada pelas autoridades judiciais, que tornaram o facto público, era chefe do grupo de disciplina interna.

Sem avançar as causas da morte, o Ministério da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos (MJACR) disse, comunicado enviado ao @Verdade, que a família do malogrado foi informada sobre a ocorrência e terá o “apoio necessário”.

“Prosseguem averiguações para se determinar as motivações” do homicídio e “tomar as medidas disciplinares e criminais”, em colaboração com as outras instituições de administração da justiça.

@Verdade