Três cidadãos estão detidos na décima 5ª esquadra da Polícia da República de Moçambique, na Cidade de Maputo, acusados de se fazer passar por inspectores da Inspeção Nacional das Actividades Económicas com o objectivo de extorquir cerca de 50 mil meticais a um comerciante.

Os três homens indiciados de se fazer passar por inspectores afectos à Inspecção Nacional das Actividades Económicas foram recolhidos às celas, na última quinta-feira, no bairro George Dimitrov, vulgarmente conhecido por Benfica, onde pretendiam extorquir dinheiro a um comerciante após apresentarem crachás falsos.

O gerente do estabelecimento que escapou da burla descreve tudo o que aconteceu e como foi deter os falsos inspectores.

Leonel Muchina diz que os indiciados já estavam a ser procurados pela Polícia.

O Chefe das operações da INAE, na cidade de Maputo, assume existirem vários inspectores falsos e contabiliza sete casos denunciados, no ano passado, por agentes económicos.

A polícia diz que vai continuar com as investigações de modo a colocar na barra do tribunal todos falsos inspectores espalhados pela cidade de Maputo e não só.

O País