Mesmo sem avançar detalhes do caso que as autoridades consideram de delicado, o Comando Provincial da polícia, em Cabo Delgado, confirmou a detenção do jornalista Amade Abubacar.

A confirmação foi avançada pelo Porta-voz da Polícia naquela parcela do país, Augusto Guta, numa conferencia de imprensa, onde negou avançar as causas da detenção, o paradeiro e o estado de saúde do jornalista.

Entretanto, para MISA Moçambique, uma organização de jornalistas da África Austral, Amade Abubacar foi raptado e não detido como acaba de confirmar a Polícia em Cabo Delgado, segundo afirmou Jonas Wazir, daquela instituição.

O Misa está, igualmente, preocupado com a Direcção do Instituto de Comunicação Social, que não está a ajudar no suposto resgate do jornalista, que trabalha na instituição há cerca de nove anos,

Amade Abubacar foi detido no dia 5 de Janeiro corrente, e, até hoje, a direcção do órgão onde trabalha ainda não se pronunciou oficialmente sobre o caso.

O País