Em menos de uma semana, a Polícia abortou mais uma tentativa de recrutamento ilegal de pessoas para trabalharem na África do Sul. Desta vez o caso deu-se no bairro Albasine, na cidade de Maputo.

São no total 11 pessoas com idades compreendidas entre 18 e 40 anos de idade que pretendiam viajar de forma ilegal para África do Sul. As vítimas teriam sido enganadas com promessas de emprego, tal como aconteceu na semana passada no distrito de Boane. A Polícia diz que a detenção dos indiciados foi graças à denúncia feita pela população do bairro Albasine, onde as vítimas aguardavam pela viatura para se deslocarem até à fronteira de Ressano Garcia.

Sem nenhuma documentação e autorização para entrar na África do Sul, as vítimas dizem que esta não é a primeira vez que tentam entrar naquele país.

Um dos indiciados nega ser recrutador e mostra-se arrependido por intermediar um processo onde as pessoas iam viajar ilegalmente.

Na semana passada, a Polícia abortou uma tentativa de recrutamento e emigração ilegal de sete pessoas no distrito de Boane.

O País