Os partidos da oposição em Moçambique devem apresentar recursos face aos resultados das eleições autárquicas de 10 de Outubro em pelo menos sete municípios, anunciou hoje o Centro de Integridade Pública (CIP), organização não-governamental.

O mandatário da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), André Majibire, já tinha dito na segunda-feira à Lusa que o partido ia apresentar recurso em cinco autarquias.

O boletim eleitoral do CIP tinha anunciado também na quarta-feira que o Movimento Democrático de Moçambique (MDM), terceiro maior partido moçambicano, ia recorrer, elevando para sete o número de municípios em que os números vão ser contestados judicialmente: Moatize, Alto Molocué, Marromeu, Monapo, Tete, Milange e Chimoio.

Nalguns casos os dois partidos da oposição avançam juntos, noutros em separado, acrescenta.

Resultados oficiais divulgados no domingo dão vitória à Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), partido no poder, em 44 municípios, à Renamo em oito autarquias, enquanto o Movimento Democrático de Moçambique (MDM), terceiro maior partido, ganhou no município da Beira.

Relativamente a 2013, a Frelimo perde cinco municípios para a oposição.

Notícias ao Minuto