Mais de cinquenta pessoas foram detidas, esta segunda-feira, por colocar barricadas na estrada circular de Maputo na zona de Matlemele.

Tudo começou quando os residentes de Matlemele decidiram, no domingo, colocar barricadas na estrada circular de Maputo, naquela zona, para exigir esclarecimentos sobre o processo de reassentamento dos residentes que serão abrangidos pelo futuro aterro de Matlemele. Segundo eles, a edilidade da Matola diz que não vai mais construir casas para eles, como inicialmente combinado, e vai apenas atribuir novos terrenos.

Com a prisão de 3 cidadãos no domingo, na segunda-feira, mais cinquenta pessoas foram visitar os seus companheiros nas celas. Ao chegar à esquadra, foram recolhidos todos para atrás das grades. Na noite de segunda-feira para terça-feira, os cidadãos dizem que foram torturados.

Um dos detidos diz que teve de ser levado a uma unidade sanitária.

O tribunal judicial a nível da cidade da Matola fez julgamento do caso na manhã desta terça-feira, onde deliberou a libertação dos manifestantes, mas estes devem pagar 449 meticais cada, para somar um total de cerca de 23 mil meticais.

A Polícia da República de Moçambique confirma a detenção, mas alega que a acção visava exclusivamente reestabelecer a ordem e tranquilidade públicas. Segundo a Polícia, os manifestantes estavam numa acção criminosa.

O País