O Chefe de Estado, Filipe Nyusi, exonerou, ontem, através de Despacho Presidencial, Isaque Chande do cargo de Ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos.

Chande vinha assumindo as funções de Ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos desde 2016.

Ele deixa o cargo após ter sido eleito pelo Parlamento moçambicano, a Assembleia da República (AR), Provedor da Justiça, em substituição de José Abudo, cujo mandato terminou há cerca de um ano.

Jurista de profissão, Chande venceu no Parlamento o deputado do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), Silvério Ronguane.

Entretanto, falta nomear a nova figura que vai preencher a vaga deixada por Chande.

Folha de Maputo