O Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano decidiu abolir dispensas na 10ª e 12ª classes. Uma vez que estas medidas estão a entrar em vigor no meio do ano, vários alunos das escolas secundárias de Maputo decidiram juntar-se para, em frente ao Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano, protestarem contra as decisões daquela instituição que zela pelo ensino no país.

Com recurso a cartazes improvisados, os alunos exigem justiça e pedem socorro, pois, no seu entender, não é sensato mudar o que consideram “regras do jogo” enquanto o próprio está no meio.

Os alunos, que contam com apoio do Conselho Nacional da Juventude, deverão encontrar-se com a Ministra da Educação e Desenvolvimento Humano, Conceita Sortane, ainda neste início de tarde, segundo o representante da manifestação, cujo nome não foi possível apurar.

Com o encontro, os alunos secundários pretendem explicar à ministra porque a decisão do seu Ministério lhes inquieta e, consequentemente, tentar negociar uma saída.

O País

COMENTE PELO FACEBOOK