Pais e encarregados de educação dos alunos que frequentam a escola secundária da Amizade, na cidade de Lichinga, na província do Niassa e o sector da saúde estão preocupados com o ressurgimento de desmaios neste estabelecimento de ensino.

No início desta semana 23 alunas entraram em transe por razões aparentemente inexplicáveis, tendo sido evacuadas ao hospital provincial, para atendimento médico. Trata-se da segunda vez que tal acontece. O primeiro caso ocorreu em Março último.

O clima que se gerou na escola foi de elevada preocupação para os alunos e respectivos pais e encarregados de educação que se deslocaram ao recinto escolar para apurar mais informações sobre o que estava a acontecer.

As suspeitas sobre a ocorrência de desmaios de alunos naquela escola prende-se, segundo apurou a nossa reportagem no local, com suspeitas de ter sido erguido numa área que outrora foi um cemitério.

A comunidade escolar apoiada pelos líderes tradicionais e outras pessoas influentes da cidade de Lichinga realizaram cerimónias de evocação dos espíritos dos antepassados, com o propósito de acabar com os desmaios de alunos.

Jornal Notícias