O Governo moçambicano, através da vice-ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, diz que o país não está a ser acusado por qualquer entidade internacional de violar sanções à Coreia do Norte.

Segundo Maria Lucas, o Governo está a implementar as resoluções das Nações Unidas impostas contra o regime norte-coreano.

“Nós temos uma relação política com a Coreia do Norte, mas quanto à cooperação económica, estamos a implementar a agenda e as resoluções das Nações Unidas quanto a este país”, referiu.

Sobre a suposta existência de empresas fantasmas, a vice-ministra diz que o Governo não tem conhecimento, mas admite que havia uma empresa norte-coreana que tinha uma joint venture com uma empresa moçambicana na área dos barcos, no entanto, diz que a mesma foi dissolvida e os barcos retidos porque não tinham licenças de pesca.

Maria Lucas disse igualmente que o Governo enviou um convite formal para o painel das Nações Unidas, criado para a implementação das sanções à Coreia do Norte. “Já estamos a trabalhar com o painel desde 2016 e providenciamos toda informação que nos pediram”, concluiu.

Estes pronunciamentos surgem depois de uma denúncia da cadeia televisiva CNN de que o país estaria a ser usado pela Coreia do Norte para violar sanções impostas pela ONU.

O País