Mulheres que sofrem de várias doenças mentais são frequentemente violadas nas ruas dos bairros da cidade de Nampula.

É uma situação que está a ganhar contornos preocupantes e que é denunciada em pleno Dia Mundial de Saúde Mental, que hoje se assinala.

A preocupação foi manifestada pelo director geral do Hospital Psiquiátrico de Nampula, irmão José Paulo, na senda das comemorações da efeméride.

José Paulo lembrou que com estes problemas, vivem na rua, na lixeira e abandonadas, correndo o maior risco de serem violadas sexualmente.

Nós tivemos uma criança que vinha aqui em regime de dia, nossa vizinha e ao final de alguns meses foi violada por um vizinho que entretanto está preso. O próprio pai é que mandou prender e a criança fica completamente destruída. Era uma criança com deficiência mental, um alvo muito frágil e muito sujeito a este tipo de violação, invasão externa, por isso é frequente” , disse.

Para além da violação sexual é preocupação também, o abandono dos doentes mentais pelos seus familiares, razão pela qual aparecem ao hospital sem nenhuma referência.

E em Inhambane, o Dia Mundial de Saúde Mental celebra-se numa altura em que as autoridades de saúde anunciam a promoção dos serviços de psicologia e psiquiatria em locais de trabalho.

RM

Advertisements

COMENTE PELO FACEBOOK