A polícia, em Nampula, desmantelou, há dias, no distrito de Meconta, o esconderijo que albergava um total de 36 etíopes, que estavam a residir naquela província de forma ilegal.

A informação foi tornada pública ontem pelo porta-voz da PRM, Zacarias Nacute, na habitual conferência de imprensa onde a corporação tem feito o balanço das suas actividades semanais.

Segundo Nacute, todos os cidadãos estão sob custódia policial e serão repatriados, uma vez que estavam a residir no país de forma ilegal.

A fonte disse que o esconderijo foi descoberto por populares, numa casa algures no distrito de Meconta e o trabalho de desmantelamento foi efectuado em colaboração com os Serviços Províncias de Migração.

“Não apuramos se todos viviam na mesma casa. Mas a verdade é que encontramos todos numa única residência. Já decorre o processo com vista ao repatriamento para o país de origem. Ficou provado que estavam a viver na província sem nenhuma autorização legal”, disse o porta-voz.

Durante a semana passada, Nacute disse que a polícia apreendeu um camião com 750 sacos de milho, duas viaturas, uma arma de fogo do tipo pistola, ouro e turmalina, na posse de indivíduos ora encarcerados em diversas subunidades policiais da cidade de Nampula.

O País