Um agente da Polícia da República de Moçambique (PRM) encontra-se detido, no distrito de Marracuene, acusado de alugar a sua arma de fogo.

O agente estaria a alugar a sua arma para malfeitores, um dos quais funcionário de uma empresa de segurança.

Apesar do agente em causa negar as acusações que pesam sobre si, a Miramar que cita o comandante da PRM a nível do distrito de Marracuene afirma que existem mensagens trocadas entre os meliantes e o agente em causa, que comprovam o facto.

Folha de Maputo