A Polícia da República de Moçambique detém doze indivíduos supostamente envolvidos no assassinato de um cidadão e tráfico de órgão humanos, no distrito de Angónia, em Tete.

O caso ocorreu na semana passada na zona de Taliline, na região de Calómwè, no distrito de Angónia, onde os supostos malfeitores antes de extraírem os órgãos genitais da vítima, do sexo masculino, apedrejaram-no até a morte.

Dois dos doze suspeitos confessaram o seu envolvimento no crime, alegando que era uma encomenda de um indivíduo que vendia órgão genitais para fins supersticiosos.

Os detidos afirmaram que o suposto mandante vive na região de Dedza, na República do Malawi.

O comandante da PRM em Angónia, João Armindo João, disse que a detenção destes indivíduos foi graças a colaboração de populares.

Este é o segundo caso de tráfico de órgãos humanos registado, este ano, pelas autoridades, sendo que o primeiro foi há duas semanas, em Moatize, onde desconhecidos abandonaram uma pasta com ossadas humanas, culminando com a detenção de dois suspeitos.

RM