A Polícia da República de Moçambique (PRM) lançou em Outubro do ano passado uma campanha para controlar a circulação de armas na província e na cidade de Maputo. Como resultado deste programa da PRM, 12 armas ilegais, foram recolhidas.

A informação foi revelada, ontem, pelo comandante da PRM na cidade de Maputo, Bernardino Rafael que descreve a operação como satisfatória.

Segundo Bernardino Rafael as armas foram recolhidas de pessoas que não tinham licença de porte e outras foram entregues voluntariamente por populares.

De recordar que a campanha de recolha de armas foi lançada no dia do enterro de dois agentes da Polícia de Protecção, mortos por criminosos na capital.

As autoridades pretendem continuar com a campanha porque acreditam que poderá controlar a proliferação de armas de fogo e reduzir os índices de criminalidade.

O País