A Federação Sul-Africana de Futebol (SAFA) pretende realizar dois jogos particulares, como forma de protesto contra a onda de violência xenófoba que está a assolar o país e um desses jogos poderá ser diante da selecção de Moçambique.

As datas dos dois particulares ainda não estão definidas, mas deverão ser anunciadas nas próximas duas semanas, como forma de mostrar ao mundo que os povos africanos devem estar unidos e não desavindos.

O jogo terá como pano de fundo o lema «Todos somos um Continente» e a SAFA quer «utilizar a força universal do futebol para mostrar que os africanos devem estar unidos».

A onda de violência xenófoba na África do Sul, que teve como epicentro a cidade de Durban, obrigou milhares de moçambicanos a refugiarem-se em três centros, tendo algumas centenas preferido regressar a Moçambique.