Para aliviar a pressão sobre a ponte, o Presidente do Conselho Municipal da Ilha de Moçambique, Saíde Abdurremane, em entrevista ao jornal Notícias, disse que foram concluídos recentemente os procedimentos burocráticos para o lançamento do concurso para aquisição de um batelão.

“A Ilha de Moçambique está em reconstrução das suas infra-estruturas sociais e económicas, e sobretudo culturais que desejamos esteja concluída antes dos festejos dos 200 anos da cidade. Para tal vamos precisar de muito material como pedra, cal, ferro, e sobretudo madeira denominada mecrusse, usada na construção dos imóveis da Ilha e que são muito pesados, sendo necessário uma embarcação como o batelão para que possam chegar em condições seguras, sem implicar danos a ponte”, explicou o edil da Ilha de Moçambique.

Abdurremane acrescentou que espera que o lançamento tenha lugar ainda este ano.

A primeira capital de Moçambique, antes da administração do país ser transferida para Lourenço Marques, actual Maputo, completa esta quarta-feira (17) 196 anos desde que foi elevada à categoria de cidade.

Munícipes da Ilha de Moçambique e amantes da sua cultura genuína consideram justos e oportunos os esforços actualmente em curso com vista a devolver os valores originais da cultura dos povos daquela região insular e parte do continente.