Os instruendos da Escola Primaria Completa Patrice Lumumba, no município da Matola, iniciaram tarde as aulas esta segunda-feira (23) porque quase toda a manhã estavam envolvidos na limpeza de excrementos humanos expelidos durante o fim-de-semana por um grupo de malfeitores que usam aquele estabelecimento de ensino como um lugar para consumir álcool, fumar e praticar outros males.

Segundo os utentes, dentre os quais docentes e alunos, existe um grupo de jovens desconhecidos que usam as instalações como um esconderijo, pois não há segurança e as portas ficam sempre escancaradas. E fazem necessidades biológicas sobre as carteiras.

Na manhã desta segunda-feira, quando os alunos se fizeram às salas de aula tiveram uma surpresa desagradável, um número considerável de salas tinha as carteiras sujas. As paredes estavam também infestadas de fezes.

Contudo, para não perder todas as lições do dia, alguns estudantes ajudaram os contínuos a limparem as salas. Os que não suportaram seguir a mesma via preferiram estudar debaixo das árvores.

A directora pedagógica da Escola Primaria Completa Patrice Lumumba, Maria Helena Samuel, disse que se está a envidar esforços no sentido de se montar fechaduras e reforçar a segurança do estabelecimento.