Falando ontem nos trabalhos da 9ª Reunião Nacional de Planificação, Augusto Jone explicou que, a correcta gestão dos recursos materiais, financeiros e humanos alocados ao MINED, vai sempre figurar como o motor central para o sucesso do trabalho planificado. Assim, no seu entender, há toda uma necessidade de continuar a aprimorar os mecanismos de gestão a todos os níveis, com vista a conquistar eficiência e eficácia exigidas.

“Neste contexto, é importante reforçarmos as nossas rotinas de controlo interno que garantem que as nossas práticas de gestão estejam conforme as normas e os procedimentos estabelecidos. No fundamental, a nossa planificação objectiva é articulação para a defesa da forma mais eficiente e eficaz de conduzir a educação como um direito humano que assegure o desenvolvimento” – referiu.

Devido a problemas de gestão no MINED, muitos foram os fundos desviados dos cofres da instituição, falcatruas que se acredita tenham começado em 2006 envolvendo não só funcionários do sector, como também de outras instituições do Estado e de pessoas alheias à Educação. Assim, uma equipa de magistrados do GCCC e da Inspecção Geral das Finanças realizou auditorias separadas às contas do MINED e os resultados sobre a magnitude da fraude deverão, agora, ser conduzidas às instâncias judiciais para a responsabilização dos autores.

De salientar que a 9ª Reunião de Planificação do MINED analisou o grau de implementação dos programas do sector, em termos de progressos no cumprimento dos objectivos e metas do Plano Estratégico 2012-2016. Em 2012 e de alguns meses para cá, em resultado das acções de implementação do Programa Quinquenal do Governo, o sector logrou alcançar resultados encorajadores, mantendo desafios chaves no concernente à melhoria do acesso, da qualidade do ensino e do aproveitamento pedagógico.

A reunião apreciou ainda as propostas das províncias em termos da sua convergência e equilíbrio com as políticas e instrumentos de orientação macro e partilhou informação sobre intervenções chaves em curso e em perspectiva nos níveis central, provincial e local.

Noticias