A cooperação entre Moçambique e a Austrália tem vindo, nos últimos anos, a crescer continuamente, sendo daí que, nos tempos que correm, o nosso país é o segundo maior parceiro comercial daquele país no Continente Africano.

Um dos pontos mais altos desta deslocação do Presidente será aquele em que irá encontrar-se com a Governadora-Geral da Austrália, Quentin Bryce. Muito embora o programa da visita distribuído à Imprensa só se refira a assinatura de um único acordo, respeitante a parceria sobre o desenvolvimento mineiro é, porém, quase um dado adquirido que o Chefe do Estado aproveitará a ocasião para juntamente com as autoridades locais revisitarem alguns dos principais dossiers de cooperação que hoje ligam Moçambique e Austrália, especialmente no que diz respeito à exploração de carvão mineral de Tete, entre outros.

Ligado à questão do desenvolvimento mineiro, importa sublinhar que da curta delegação governamental que acompanha o estadista, para além do Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Oldemiro Balói, encontra-se a Ministra dos Recursos Minerais, Esperança Bias.

Vale a pena aqui lembrar que a Austrália, por via da Rio Tinto, em concorrência com o Brasil, pela companhia Vale, situa-se no grupo de países com avultados investimentos na exploração de potenciais reservas de carvão mineral no país.

Visita à Austrália: PR em busca de mais parcerias em Sidney

Com o advento das descobertas de recursos naturais, no caso vertente, o carvão, a Austrália, sendo um dos maiores países do mundo com conhecimento avançado nas tecnologias de exploração daquele mineral, incluindo o gás natural, ganhou nesta área, por ordem natural, o estatuto de um dos parceiros privilegiados de cooperação de Moçambique.

É assim que hoje a cooperação entre os dois países não só se desenvolve a nível da esfera politico-dilpomático, como também se expandiu às áreas da formação de recursos humanos, maioritariamente virados para o sector mineiro, agricultura, Saúde, capacitação institucional para além dos esforços no alcance dos Objectivos do Desenvolvimento do Milénio.

Da agenda que o Presidente deverá cumprir em terras australianas a partir de hoje, particular saliência vai para aquela em que na região de Mackay tomará conhecimento do processo de funcionamento do complexo ferroviário de Jilalan, bem como da oficina de manutenção de vagões.

Na mesma jornada, Guebuza e comitiva entrarão em contacto com actividade da terminal de carvão mineral da chamada região de Dalrymple Bay. De Greg Smith, gestor da terminal, o Chefe do Estado ficará a saber, a nível do detalhe, do funcionamento de toda a máquina montada para a produção de carvão e que faz da Austrália um dos países mais respeitados no mundo, neste aspecto.

No capítulo da política de atracção de investimentos, Guebuza orientará amanhã a sessão de abertura de um seminário sobre comércio e investimentos em Moçambique, seguida de um encontro com homens de negócios, maioritariamente baseados em Sidney.

Sendo a Austrália um dos países que de há alguns anos a esta parte acolhe uma expressiva quantidade de bolseiros moçambicanos, na sua maioria, a estudarem minas, o Presidente achou oportuno encontrar-se com eles para ouvi-los e, ao mesmo tempo, actualizá-los sobre as diferentes fases do desenvolvimento politico, social e económico de Moçambique.