Fazendo o balanço das actividades do grupo no corrente ano, Chichango considera que 2012 foi um ano positivo, pois a maioria dos objectivos traçado pelo grupo foi alcançada, com principal destaque para a gravação do álbum sob a liderança do maestro Augusto Gamaliel.

“Estivemos empenhados na gravação do álbum (Vumani Va le Kaya), o trabalho revela as raízes da música moçambicana de norte a sul e será lançado em 2013. As músicas foram compostas pelo Maestros Faustino Chirute e Ricardo Candido, membros fundadores do grupo, ambos já falecidos”.

Este ano constituiu para o coordenador do grupo, um período de muita aprendizagem com vários concertos e troca de experiência com outros grupos.

“Comemoramos o aniversário (18 anos) com um concerto denominado “Negro Espiritual”, com raízes africanas e contamos com a presença do pianista Geoff Galagher dos Estados Unidos da América para além dos maestros Feliciano de Castro e Pedro Tinga”.

O grupo teve ainda um intercâmbio com um coral norte-americano chamado Sharing a New Song e participação na 32.ª cimeira da Sociedade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) que decorreu em Maputo.

O Majescoral realizou recentemente um concerto na Matola que contou com cerca de 50 artistas moçambicanos. O mesmo serviu para encerrar as actividades do ano e desejar festas felizes para todos os que têm acompanhado o percurso do grupo.

O concerto foi liderado pelo pianista, maestro e professor da Escola de Comunicação e Artes (ECA), da Universidade Eduardo Mondlane (UEM), Feliciano de Castro e o guitarrista e maestro Pedro Tinga.

O coral contou ainda com a presença da Orquestra da UEM, dirigida pelo professor de música Edson Utui.

Majescoral é uma associação para pesquisa e divulgação da música e ritmos moçambicanos. Desde a sua criação, em 1994, o grupo interpreta ritmos diversificados passando pela música clássica, jazz, tradicional bem como contemporânea.