O Maxaquene vai caindo lentamente no Moçambola. Depois de terem perdido na jornada passada em Xinavane, província de Maputo, com o Incomáti, por 0-1, os “tricolores” foram ontem, na sua própria casa, em partida da 22ª jornada, surpreendido pelo Chingale com um empate sem abertura de contagem e viram a vantagem confirmar-se sobre o segundo classificado, o Ferroviário de Maputo, que bateu o Desportivo sábado, por 2-1, a ser reduzida para quatro pontos (44-40), quando faltam apenas quatro jornadas para o final da prova.

Porém, quem está de facto em maus lençóis neste Moçambola é o Desportivo de Maputo que se afundou ainda mais na zona da despromoção depois da derrota frente ao Ferroviário. Os “alvi-negros” contabilizam 22 pontos, os mesmos do Incomáti, que foi derrotado pelo Vilankulo, em Inhambane, por 1-0, igual resultado com que o Ferroviário de Nampula, HCB e Chibuto bateram, respectivamente, o Ferroviário de Pemba, Ferroviário da Beira e Liga Muçulmana.
Se o Maxaquene e o Ferroviário de Maputo travam uma luta titânica pelo título, abaixo da linha de água, à procura da salvação, estão o Desportivo e o Incomáti, enquanto na cauda, o Ferroviário de Pemba com apenas sete pontos já está despromovido.
É caso para dizer que o Moçambola-2012 está ao rubro e promete ainda uma ponta final bastante renhida.

Após a realização desta ronda, o Maxaquene continua líder com 44 pontos, mais quatro que o Ferroviário de Maputo. O Vilankulo subiu para o terceiro posto com 37 pontos, relegando o Ferroviário de Nampula para o quarto com 35. O Costa do Sol está em quinto com 34, seguido pela dupla Liga Muçulmana/HCB que contabilizam 31. O Chibuto está em oitavo com 30 pontos. Seguem o Ferroviário de Nampula e Têxtil do Púnguè com 29 e 28, respectivamente. O Chingale encontra-se um degrau acima da linha de água com 25 pontos. Na zona da despromoção estão o Desportivo e Incomáti, ambos com 22 pontos. Na cauda está o Ferroviário de Nacala com apenas sete pontos.

Na próxima ronda, a 23ª, teremos o clássico Costa do Sol-Maxaquene, enquanto o Ferroviário de Maputo recebe a HCB. O Desportivo desloca-se ao terreno sempre difícil do Ferroviário de Nampula, o mesmo acontecendo com o Chibuto que viaja até a Beira onde lhe espera o Ferroviário local.
A Liga Muçulmana defronta o Têxtil do Púnguè. O Chingale terá a visita do Vilankulo, enquanto o Incomáti vai a Nampula para medir forças com o Ferroviário de Pemba.