A LAM havia interrompido os seus voos para Harare na sequência da crise económica registada no Zimbabwe, onde a inflação atingiu cerca de 100 mil por cento da sua moeda, o dólar zimbabweano.
Desde 2009, o governo de coligação conseguiu estabilizar a economia e restabelecer a paridade entre a moeda local e o dólar americano, entre outras medidas económicas.
A companhia informou que vai retomar as duas ligações semanais para Harare, a partir de Maputo e da cidade da Beira, às quartas-feiras e aos domingos, a partir de 31 de outubro de 2012.
A LAM começou a explorar o eixo Dubai-Harare-Lusaka-Dubai no início deste ano e indicou que o aumento dos seus voos se justifica pela forte procura.
O tráfego aéreo no Zimbabwe é dominado pelas companhias estrangeiras, principalmente a South African Airways, após a imobilização da Air Zimbabwe, devido a problemas de viabilidade e de autorização concedida pela Associação Internacional dos Transportes Aéreos (IATA).