Nova máquinas de Raio X no HCM só chegarão em 3 meses
O director do HCM diz já ter verbas para aquisição de novos equipamentos, mas os mesmos só poderão chegar em 90 dias. João Fumane considera difíceis e más as actuais condições de trabalho

A situação de longas filas e  demora para atendimento nos exames de Raio X no Hospital Central de Maputo (HCM), o maior de Moçambique, vai durar por mais três meses, período no qual a direcção da unidade sanitária espera adquirir novo equipamento.

O director-geral do HCM, João Fumane, assegurou, ontem, ao “O País”, que foram já desbloqueados, através do Orçamento do Estado, os valores para a aquisição. Porém, só em 90 dias é que os novos aparelhos poderão chegar ao HCM, ao abrigo das regras de procurement. João Fumane explicou que será lançado um concurso internacional em breve, com prazos para a apresentação de propostas e fornecimento dos bens. Só o prazo de fornecimento de bens, após a adjudicação do contrato, é de cerca de 30 a 60 dias.