Destaque Sismo de magnitude 6,3 no Japão deixa oito feridos

Sismo de magnitude 6,3 no Japão deixa oito feridos

Receba vagas no seu WhatsApp

Siga o nosso canal do WhatsApp para receber vagas no status do WhatsApp.

Clique aqui para seguir

Um sismo de magnitude 6,3 atingiu o oeste do Japão, deixando oito pessoas ligeiramente feridas, informaram autoridades locais e meios de comunicação.

O epicentro do tremor situou-se a uma profundidade de cerca de 25 quilómetros, próximo ao porto de Uwajima, no estreito de Bungo, que separa as ilhas de Kyushu e Shikoku, conforme relatado pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS).

A Agência Meteorológica do Japão (JMA) registou uma magnitude ligeiramente superior, de 6,4, e estimou a profundidade em 50 quilómetros.

A JMA declarou que não há risco de tsunami após o sismo, que ocorreu por volta das 23h14 locais, e recomendou que as pessoas em áreas afetadas evitem zonas perigosas.

A central nuclear de Ikata, na região, foi relatada como funcionando normalmente pela autoridade japonesa para a segurança nuclear, que não detectou anomalias.

A imprensa local informou na manhã seguinte sobre uma dúzia de condutas de água danificadas em Uwajima, onde várias estradas foram bloqueadas devido a deslizamentos de terra e queda de rochas.

O Japão está localizado no “Anel de Fogo” do Pacífico, uma das regiões mais sismicamente ativas do mundo. No ano passado, o país experimentou 2.227 sismos, incluindo 19 com magnitude 6,0 ou superior, de acordo com a JMA.

Apesar das estritas normas de construção anti-sísmicas, muitos edifícios, especialmente em áreas rurais, estão vulneráveis a sismos fortes, como evidenciado pelo sismo de 01 de janeiro na península de Noto, que resultou em mais de 240 mortes e danos significativos.

O sismo de magnitude 9 em março de 2011, ao largo da costa nordeste do Japão, desencadeou um tsunami devastador e o acidente nuclear de Fukushima, resultando em milhares de mortes e desaparecimentos.