Sociedade Repatriados quinhentos imigrantes ilegais na província de Tete

Repatriados quinhentos imigrantes ilegais na província de Tete

Receba atualizações de trabalhos do MMO Emprego

Siga o nosso canal do Whatsapp para receber atualizações diárias anúncios de vagas.

Clique aqui para seguir

Autoridades migratórias na província de Tete repatriaram aproximadamente quinhentos imigrantes ilegais para os seus países de origem desde o início do ano, concentrando-se principalmente em distritos fronteiriços.

Os imigrantes ilegais, provenientes sobretudo da Etiópia, Bangladesh, República Democrática do Congo, Somália, bem como da Zâmbia, Zimbabué e Maláui, têm como destino final a República da África do Sul.

Comparativamente ao mesmo período do ano anterior, as autoridades migratórias de Tete consideram o aumento preocupante, dada a elevada incidência registada em menos de cinco meses.

A porta-voz da Direção Provincial de Migração de Tete, Nércia Wamusse, destacou os distritos de Angónia, Macanga, Tsangano, Moatize, Changara e a capital provincial como áreas com elevada atividade deste tipo de crime.

Wamusse apelou a todos os facilitadores de imigração e imigrantes clandestinos para cessarem tais práticas, enfatizando que a tolerância é nula para aqueles envolvidos em imigração ilegal.

Adicionalmente, encorajou a população de Tete a denunciar qualquer movimentação suspeita de pessoas de origem duvidosa às autoridades migratórias locais.