Internacional Sobe para 800 o número de feridos do sismo no Irão

Sobe para 800 o número de feridos do sismo no Irão

Receba atualizações de trabalhos do MMO Emprego

Siga o nosso canal do Whatsapp para receber atualizações diárias anúncios de vagas.

Clique aqui para seguir

O número de feridos no sismo que atingiu o norte do Irão, perto da cidade de Khoy, subiu para 800, quase o dobro das primeiras estimativas, mantendo-se em três as mortes registadas, de acordo co, as autoridades locais.

As primeiras informações do Centro Sismológico do Irão, divulgadas esta madrugada pelos media iranianos, indicavam que o sismo de 5,9 de magnitude na escala de Richter, junto à fronteira com a Turquia, causou 447 feridos, além das três mortes, informação agora actualizada num balanço do governador da província, Mohamed Sadegh Motamedian.

Nesta última contagem, são também destacados os danos materiais causados pelo sismo, tanto na localidade como nas suas imediações, tendo sido afetadas pelo menos 70 cidades, das quais 26 necessitam de uma avaliação especial da Coordenação de Gestão de Crise, segundo a agência oficial de notícias do país, a IRNA.

Por sua vez, o Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho anunciou o início de uma operação de ajuda cujo primeiro carregamento consiste em 1.400 pacotes de alimentos e 300 tendas de socorro, além da presença de 11 socorristas e voluntários para ajudar a população afetada.

O sismo foi registado a uma profundidade de sete quilómetros, segundo o Centro Sismológico Iraniano em Teerão.

O terramoto foi sentido em muitas regiões da província do Azarbaijão Ocidental, incluindo Tabriz e a província vizinha do Azarbaijão Oriental, conforme relatado pela agência iraniana IRNA.

A cidade de Khoy fica perto da fronteira com a Turquia, razão pela qual a IRNA informou que o sismo poderá ter sido sentido também neste país, além do Iraque, Arménia e República do Azerbaijão.