Economia País já tem tecnologia para a produção do trigo

País já tem tecnologia para a produção do trigo

O Presidente da República, Filipe Nyusi, disse esta quarta-feira, 31 de Agosto, em Maputo, durante o primeiro simpósio de investigação agrária, que o País já tem tecnologia para a produção do trigo.

“A equipa de investigadores do trigo concluiu o seu programa de investigação. Temos já algumas variedades de alto potencial produtivo e adaptadas às condições do nosso país”,  afirmou Filipe Nyusi, sublinhando que “os resultados da pesquisa [no trigo] indicam um potencial de produtividade de 7t/ha no Niassa e de 4t/ha para outras regiões”.

“Os passos subsequentes passam agora pela libertação da variedade e disseminação da tecnologia, que culminarão na multiplicação massiva de sementes e treinamento dos extensionistas e dos produtores”, refere o chefe do Estado.

Nyusi aponta “a falta de transferência e massificação do uso das tecnologias pelo tecido produtivo nacional” como um dos principais problemas que tornam Moçambique como um dos países com mais baixo índice de tecnologia.

Ao mesmo tempo, o Presidente da República considera que “a grande prioridade do sector da agricultura será a investigação e a produção de sementes, uma vez que a transformação deste sector começa com a ligação da investigação à produção por meio dos extensionistas”.

Neste sentido, “o Governo vai, nos próximos dois anos e meio, alocar três biliões de meticais, orientados para a requalificação dos laboratórios de investigação e de produção de vacinas, assim como de campos de multiplicação de sementes pré-básica e básica (sementes do melhorador)”.

Filipe Nyusi destaca como principal tarefa actual do Governo “assegurar uma boa base de investigação e transferência de tecnologias para os produtores, [circunstâncias em que assentam] a essência da implementação do programa SUSTENTA”.

“Os pacotes tecnológicos disseminados pelo SUSTENTA foram definidos com base no conhecimento desenvolvido pelos investigadores e foram alocados mediante a matriz de produção nacional, do potencial de geração de renda, do fornecimento de matérias-primas à indústria local e da procura do mercado global”, anuiu o Presidente da República.