Início Internacional Africa Ministério da Saúde angolano suspendeu consumo de antimalárico indiano devido a defeitos...

Ministério da Saúde angolano suspendeu consumo de antimalárico indiano devido a defeitos de fabrico

O Ministério da Saúde (Minsa) de Angola anunciou que está proibida a comercialização, distribuição e consumo do lote AAN21002A do medicamento antimalárico “Luther Forte” produzido por uma farmacêutica indiana.

A proibição deste lote surge após terem sido detetados problemas na sua dissolução e a inobservância de boas práticas de fabrico.

O ministério informou também que estão proibidos o fabrico, importação, comercialização e reexportação de medicamentos antituberculosos, antirretrovirais e antimaláricos que não constem na Lista Nacional de Medicamentos Essenciais do Ministério da Saúde.

O Minsa exortou a população a que se mantenha atenta e apela às instituições de saúde públicas e privadas que têm em sua posse o lote daqueles medicamentos a notificarem imediatamente a Agência Reguladora de Medicamentos e Tecnologias de Saúde (Armed).

FONTEFolha de Maputo
Artigo anteriorGuerra na Ucrânia já fez mais de dois milhões de refugiados
Próximo artigoAtaque russo contra um edifício residencial fez dois mortos na Ucrânia