Um grupo de organizações internacionais anunciou hoje a criação de uma reserva global de vacinas contra o ébola para garantir uma resposta adequada a futuras epidemias.

A iniciativa será liderada pelo Grupo de Coordenação Internacional (ICG) para vacinas, que integra a Organização Mundial de Saúde (OMS), a UNICEF, a Cruz Vermelha e a organização Médicos Sem Fronteiras.

Em comunicado, estas organizações referem que o objetivo desta reserva será permitir aos países conter futuras epidemias de ébola com uma vacinação mais rápida.

A reserva ficará na Suíça e inicialmente estarão disponíveis 6.890 doses para responder a emergências, um nível que deverá aumentar, esperando-se que seja alcançado dentro de dois ou três anos as 500.000 doses.

O desenvolvimento de uma vacina contra o ébola foi acelerado após a pior epidemia que começou na Guiné-Conacri em dezembro de 2013 e alastrou à Libéria e Serra Leoa.

A epidemia causou mais de 11.300 mortos em perto de 29 mil casos registados, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), que declarou o fim da epidemia em março de 2016.