ESTÁ concluída a última fase da construção da barragem de Corumana, no distrito da Moamba, província de Maputo, uma empreitada que consistiu na colocação de seis comportas e valas de intervenção.

As obras complementares da barragem de Corumana foram inauguradas na manhã de ontem (29) pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, que no seu discurso disse estar completo o processo de construção da barragem.

“Com a colocação das comportas, a barragem passará dos actuais 720 mil metros cúbicos de armazenamento de água, para 1.340 milhões de metros cúbicas, de capacidade de encaixe, o que vai permitir o pleno funcionamento da hidroeléctrica de 16 MW de electricidade”, disse o chefe de Estado.

Com esta disponibilidade de água,  segundo Filipe Nyusi, poderão irrigados 19 mil hectares de culturas no vale de Incomáti e será minorado o impacto das cheias na região, durante a época chuvosa.

Nyusi visitou as residências construídas para albergar famílias retiradas das proximidades da barragem, deu início ao funcionamento das comportas do empreendimento, tendo reconhecido o apoio do Banco Mundial no financiamento da empreitada, do Ministério de Obras Públicas, Habitação e Obras Públicas, na execução e aos moçambicanos envolvidos nas actividades de construção.