O encurtamento e “ligações” estão de novo aí na cidade de Maputo. Usando artimanhas diversas, as tripulações dos “chapas” vão burlando os utentes, que pagam a dobrar em um único curso.

Alguns motoristas referem iniciar o carregamento de passageiros uma ou duas paragens antes dos respectivos terminais, com o cobrador a anunciar o destino em surdina, para não chamar atenção dos fiscais da associação dos transportadores e/ou da Polícia Municipal. Estas práticas são feitas num conluio entre o condutor e o cobrador.