Todas as províncias já receberam o Apoio Directo às Escolas para a compra do material de higiene e prevenção do novo Coronavírus, garante o Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH).

O MINEDH anunciou, em princípios deste ano, que em todas as escolas do país iriam receber fundos para a aquisição de material de higiene e limpeza, de modo a enfrentar a pandemia do novo Coronavírus. O fundo em alusão chama-se Apoio Directo às Escolas e varia de 25 mil a 250 mil meticais. O critério de alocação do montante baseia-se no número de alunos por cada escola. Ou seja, o estabelecimento de ensino que tiver mais alunos terá mais fundo.

“Na quinta-feira recebemos a confirmação de todas províncias de que já receberam o dinheiro”, disse Gina Guibunda, porta-voz do MINEDH, sem entanto esclarecer que o montante acima referido foi ou não canalizado nos moldes anteriormente anunciados.

Entretanto, o MINEDH reconhece que o valor não será suficiente para suprir todas as necessidades, daí que continua a angariar mais apoios.

“Temos recebido de parceiros diversas doações. Já recebemos de um parceiro 10 mil máscaras, sabão, equipamento de medição de temperatura e tantos outros”, avançou Gina Guibunda, para quem “os apoios devem continuar a chegar”, no sentido de permitir que as instituições de ensino possam levar a cabo as actividades lectivas sem sobressaltos, logo que reabrirem.

A porta-voz do MINEDH falava última sexta-feira 21, em Maputo, no âmbito de uma visita que a ministra do pelouro, Carmelita Namashulua, fez ao Instituto de Formação de Professores da Manhuana.

Na ocasião, Gina Guibunda revelou à imprensa que, dos 38 institutos de formação de professores no país, 25 é que retomaram às aulas por condições.

De lembrar que, no seguimento do relaxamento das medidas de prevenção face à COVID-19, em Outubro próximo as aulas presenciais poderão retomar na 12ª classe.