A presidente interina da Bolívia, Jeanine Añez, usou suas redes sociais para anunciar que testou positivo para o novo coronavírus. “Eu testei positivo para Covid-19, estou bem, vou trabalhar do meu isolamento. Juntos, vamos à frente”, disse Añez ao postar um vídeo.

Assintomática, ela infirmou que decidiu fazer o teste depois que vários de seus principais assessores apresentaram diagnóstico positivo para a doença na última semana.

“Dado que na última semana muitos deles testaram positivo para o coronavírus, fiz o exame que também deu positivo. Vou ficar em quarentena durante 14 dias para fazer uma nova prova para ver como estou. Me sinto bem, me sinto forte e vou seguir trabalhando de maneira virtual, no meu isolamento. Quero agradecer a todos os bolivianos e bolivianas que trabalham para combater essa crise sanitária que temos”, disse a presidente interina.

A Bolívia vem apresentando números crescentes de contaminação. Nesta quinta-feira, o país voltou a estabelecer um recorde nacional nas estatísticas da pandemia de Covid-19, com 1.439 casos confirmados em 24 horas, em meio a uma crescente saturação dos centros de saúde por conta do novo coronavírus.

Renúncia de Evo

Jeanine Alves assumiu o cargo após a renúncia de Evo Morales, em novembro de 2019. A decisão de deixar o cargo foi tomada horas depois de o comandante das Forças Armadas da Bolívia, general Williams Kaliman, declarar que o presidente deveria sair, no intuito de resolver o impasse da crise política que assolava o país desde as controversas eleições presidenciais, em 20 de outubro.

Novas eleições ocorreriam no primeiro semestre deste ano. Porém, com a pandemia, o pleito foi adiado para setembro. Áñez disputará as eleições presidenciais, mas as pesquisas mais recentes mostram que a presidente interina está atrás do candidato apoiado por Evo, Luis Arce, e do centrista Carlos Mesa.