O novo presidente do Malawi, Lazarus Chakwera, prometeu este domingo 28, ser servo do povo e assegurou um futuro próspero às novas gerações.

No seu primeiro discurso oficial, como presidente do Malawi, após a tomada de posse, Lazarus Chakwera disse aos malawianos que com o seu vice- presidente Saulos Chilima, irão formar um governo que sirva, inspire, escute e lute pelo bem-estar do povo.

“De que serve a liberdade se eu e você somos escravos da fome? “, questionou o Presidente do Malawi, acrescentado ser um enviado de Deus para governar o país.

Lazarus Chakwera de 65 anos de idade, antigo pastor e director da igreja Assembleia de Deus no Malawi prometeu ainda dar sorriso a milhões de crianças. Formado em teologia e filosofia, o novo presidente do Malawi tem bacharelato em artes pela Universidade do Malawi, um mestrado pela Universidade da África do Sul e um doutoramento pela Universidade Internacional Trinity, dos EUA. Em 2005, Lazarus Chakwera foi designado Professor pelo seminário teológico Pan-África.

Entretanto o antigo presidente do Malawi, Peter Mutharika, que governou o país durante seis anos e dois meses, descreveu as eleições da passada terça-feira como as piores da história do país. Mutharika alegou que o resultado eleitoral não reflectiu a vontade do povo. “O espancamento e expulsão de delegados de candidatura na região centro, provam tal facto”, disse. Contudo pediu aos malawianos a privilegiarem a paz e manter a lei e a ordem.

Peter Mutharika já abandonou o palácio presidencial tendo-se alojado numa das suas residências particulares, no distrito de Mangochi.

O antigo presidente do Malawi, Bakili Muluzi, cujo filho, Atupele Muluzi, tinha- se coligado com Peter Mutharika, felicitou Lazarus Chakwera pela vitória.