O docente universitário e investigador Carvalho Ecole foi encontrado morto, em Maputo em circunstâncias ainda por esclarecer. A família diz tratar-se de um assassinato e exige justiça.

O alarme do seu desaparecimento começou a soar nas redes sociais a partir de segunda-feira. Familiares e amigos pediam pessoas de bem que o pudessem localizar para fornecerem informações.

Volvidos quatro dias, precisamente na quinta-feira, o docente universitário e investigador Carvalho Ecole foi encontrado morto em Marracuene na província de Maputo.

A família acredita na teoria de assassinato, aliás, o filho diz possuir imagens do pai com sinais de tortura. A mesma descarta a hipótese de suicídio e exige que a justiça seja feita.

O País