É uma força conjunta, integrando as várias especialidades da PRM, elementos das FADM, agentes da Polícia Municipal, que reafirmam prontidão combativa para garantir que a visita do Papa decorra num ambiente ordeiro, seguro e de paz. A operação de segurança é também integrada por elementos da guarda do sumo pontífice.

É hoje que o sumo pontífice vai desembarcar no Aeroporto Internacional de Mavalane, ido de Roma para o nosso país onde vai efectuar para uma visita que-se vai estender de quarta até sexta-feira. Porque em ocasiões destas a segurança é um elemento indispensável às Forças de Defesa e Segurança dizem estar em prontidão e não serão tolerados actos que atentem ao ambiente pacífico que se espera que venha a caracterizar a visita do Papa Francisco ao país. Quem assim afirma é o comandante da PRM na capital do país.

“Nós estamos preparados. A nossa prontidão é máxima, estamos à altura do evento. Todas as especialidades da Polícia foram chamados incluindo outras especialidades das Forças de Defesa e Segurança”. Disse o comandante da PRM na Cidade de Maputo, Fabião Nhancololo.

Como medidas de segurança haverá restrições quanto a venda e consumo de bebidas alcoólicas em todos locais reservados a visita do Papa. Estará vedada igualmente a entrada aos recintos da visita com objectos cortantes ou pontiagudos. O acesso também será vedado a pessoas com drogas e com sinais de embriaguez. As restrições estendem–se aos detentores de licença de porte e uso de armas de fogo. “Não será permitida a presença de indivíduos armados, esta faculdade será apenas para elementos das FDS”.

A polícia na capital do país alerta ainda que para maior gestão do trânsito aconselha que sejam usados transportes colectivos. E quanto às crianças e outros dependentes devem estar acompanhados.

A todos cidadãos que se fizerem ao Estádio Nacional do Zimpeto e necessitarem de apoio ou para denunciar qualquer acto atentatório à ordem e segurança públicas devem fazê-lo na vigésima primeira esquadra existente no recinto do Estádio Nacional do Zimpeto.

O País