As obras de asfaltagem da estrada de seis quilómetros, que liga a vila-sede do distrito de Meconta, na província de Nampula, norte de Moçambique, e a Estrada Nacional Número Um (EN1), tiveram início no último sábado, acto testemunhado pelo ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita. 

Para a asfaltagem desta via, cujas obras têm a duração prevista de três meses, esperando-se a sua conclusão em Novembro próximo, o governo investiu 113 milhões de meticais, financiados pela Administração Nacional de Estradas, (ANE).
Mesquita explicou que a asfaltagem da via resulta do plano do governo visando melhorar o trânsito no país.

“Não é por acaso, esta acção resulta de um plano com o alinhamento perfeito entre aquilo que é o programa de governação do distrito, da província e a nível central”, afirmou.
O ministro revelou, na ocasião, que no dia 16 de Setembro próximo irá começar a asfaltagem dos cerca de 40 quilómetros da estrada,que parte do cruzamento de Naguema até àvila-sede do distrito de Mossuril, um traçado que termina na praia da Chocas-Mar, um dos destinos turísticos mais procurados de Moçambique.
Segundo Mesquita, este trabalho combina também com outros projectos de construção de estradas e pontes em todo o país,que permitam ligações entre regiões.

“Estamos a falar da ligação entre Cuamba (na província do Niassa) e Malema, (em Nampula), onde estão em falta apenas 21 quilómetros, e da estrada que está a ser renovada até Nacala-à-Velha e também do cruzamento de Naguema até à Chocas Mar”.
O governante pediu à população de Meconta para que preste a máxima colaboração ao empreiteiro, não criando dificuldades,para que as obras de asfaltagem da estrada sejam concluídas no prazo previsto.

Ao empreiteiro, Mesquita exigiu uma estrada de qualidade,que dure tanto quanto possível e que em pouco tempo não comece a mostrar sinais de degradação,implicando gastos adicionais para a sua reabilitação.

Numa outra abordagem, o ministro instou a população a aumentar a sua produção para atrair a instalação de fábricas,proporcionado emprego aos jovens.

Jornal Notícias